.Sliedes

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2007

A Volta dos "bufos" ?

José Rebelo

A Polícia Judiciária há muito que deixou cair a sua rede de informadores que outrora lhe permitia uma ligação directa ao ‘bas fond’ da delinquência urbana. Um a um, os bufos foram abandonados, substituídos pelas confortáveis escutas que acabariam por gerar forte polémica nacional.

Por estas e por outras, o assassínio do empresário Aurélio Palha está ainda longe de ser esclarecido.

Madrugada de 27 de Agosto. À porta do Chic, discoteca de que é proprietário, no ângulo morto das câmaras de vigilância, na Zona Industrial do Porto, Aurélio Palha fala com Alberto, seu homem de confiança e segurança pessoal. A conversa é descontraída, o empresário, de costas para a rua, está bem-disposto, ri-se, não se apercebe do perigo: um Mercedes escuro, de vidros fumados , em marcha lenta, passa em frente ao Chic. As janelas abrem-se e ouvem-se oito tiros. Dois acertam na cabeça e no pescoço de Aurélio Palha.

O socorro é rápido, fruto da intervenção dos bombeiros que, com o quartel a poucos metros, ouviram os disparos. Mas por Aurélio já nada há a fazer, morreu décimas de segundo após um zagalote lhe levar metade do crânio.

Quase duas semanas depois a Polícia Judiciária não sabe quem são os culpados. Tenta reconstruir o puzzle que terminou na morte de Aurélio e também perceber a morte de Nuno Gaiato, com um tiro na cabeça, a 13 de Julho, no clube latino El Sonero. Sem outra alternativa, a Judiciária volta a entrar num mundo ao qual tinha perdido o rasto quando extinguiu a última brigada que se dedicava só à gestão da informação.

A morte de Aurélio Palha trouxe uma mais-valia à PJ. Permitiu-lhe esclarecer o homicídio de Gaiato, não tendo havido ainda prisões por motivos “estratégicos”. Alguns dos suspeitos estão relacionados com a morte de Palha e os seus depoimentos são fundamentais para esclarecer o homicídio de um dos mais importantes empresários da noite.

“O nosso maior drama é a falta de informação interna. Noutros tempos, dez minutos depois saberíamos quem tinha assassinado o Palha. Depois disso era só executar trabalho policial. Ouvir testemunhas, pô-los a falar, saber onde estavam as armas, reunir provas e fazer prisões”, disse fonte policial ao CM, lamentando as opções estratégicas que terminaram com uma das mais-valias da PJ.

Comentario pessoal

Parece que afinal os "bufos" säo precisos.

publicado por poetacantinho às 08:03
link do post | comentar | favorito
|

.Radio Ibérica

.VIDEO

.Poeta O CantinhodaPoesia

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. ...

. camisolas Radio Iberica

. Beatriz Correia com cant...

. Convite

. Fwd: AJUDE A BEATRIZ A IR...

. AJUDE A BEATRIZ A IR A CU...

. Festa Solieriedade Beatri...

. Kontágio, O concerto vai ...

. Radio Ibérica A Radio que...

. A Volta do Dj Poetacanti...

. Retrospectiva do 25 de Ab...

. Fã de Elvis morre em acid...

. Vamos ajudar?

. Pintura Do Rei Elvis

. Ajude A Beatriz!

. Poema "Retorno"

. Quer ajudar?

. A Radio Emigrante de novo...

. Noticia jornal 24 horas

. Prospero Ano Novo 2008

.arquivos

. Dezembro 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Setembro 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Comunidade 2you4ever


É Fixe! Mesmo Fixe!!!

.Contador

Contador
Contador Web

.BANNER

.Traduzir esta página

.BANNER

.Calendário

blogs SAPO

.subscrever feeds